Blogspot Siga-me no Twitter FanPage no Facebook

Colunistas  Ligia Marques

voltar

Etiqueta

Detalhes sobre o colunista

Data: 01/09/2003

Título: Gorjetas: para quem e quanto dar?

Olá, pessoal!

Hoje vamos falar sobre um assunto que atinge a todos e que muitas vezes gera situações constrangedoras: as gorjetas.

Na verdade, não existem regras rígidas a respeito deste assunto e por isso mesmo existem tantas dúvidas .

Saber quando dar gorjetas e de quanto dependerá de vários fatores e neste caso o bom senso será o carro chefe de suas decisões.

Acredito que a gorjeta somente deva ser dada àquelas pessoas que realmente prestaram um bom serviço, que fizeram por merecer. Esta história de recompensar qualquer um, muitas vezes até por um serviço mal feito, na minha opinião, não tem nada a ver e deve ser abolida sem remorsos.

Algumas situações já estão tão costumeiras que podem até serem consideradas regras. Nestes casos se encaixam os garçons (10%), motoristas de táxi (normalmente 10% ou o troco do valor que deveria lhe ser devolvido), manicures e cabeleireiros (10%).

Ao dar uma gorjeta é importante que a pessoa seja olhada nos olhos com expressão de reconhecimento pelo bom trabalho prestado. Palavras gentis são tão importantes quanto a própria gorjeta e devem sempre serem ditas ao entregá-la.

Os valores das gorjetas dependem do tipo de local em que você se encontra, do poder aquisitivo da região e da sua condição financeira.

Daremos algumas sugestões em seguida, mas fique sempre à vontade de adequá-las à situação em que você se encontra no momento.

Restaurantes: quanto mais fino maior é o número de pessoas a serem agraciadas com as gorjetas (mâitre, captain, garçon). Se o mâitre apenas o conduzir à mesa, não há necessidade de gratificação. O valor variará de 10 a 20% do total da conta.

Porteiros, atendentes de chapelaria e atendente de toaletes recebem o equivalente a um dólar.

Manobristas e pianistas recebem o equivalente a dois dólares.

Clubes sociais: comumente os empregados são instruídos a não aceitarem gorjetas. Se você for convidado em um clube, não dê gorjetas aos funcionários.

Cabeleireiros: o ideal é que deixemos avisados, ao pagarmos a conta, de quanto estamos deixando para cada profissional. O dono da casa, caso nos tenha atendido, não deve ser gratificado. A média é de 15% a cada profissional.

Simplificando um pouco, você deve gratificar:
* Funcionários de um restaurante
* Mensageiros, camareiras, porteiros de hotéis
* Cabeleireiros
* Motoristas de táxi
* Manobristas
* Homens que fazem mudanças
* Entregadores de supermercados, comidas, farmácias, flores e tintureiros.
*Engraxates
*Faxineiros do edifício

Não gratifique:

* Profissionias como: médicos, dentistas, professores, advogados, contadores, corretores de imóveis, agentes de viagem. Pode-se, em ocasião especial (fim de ano, por exemplo, enviar-se uma lembrança).
* Proprietários e gerentes de firmas
* Enfermeiras e funcionários de hospitais
* Comissários de bordo
* Empregados de clubes particulares
* Empregadas e mordomos em uma casa

O assunto, como se vê, é cheio de particularidades. Use o seu bom senso e tenho certeza de que saberá alegrar a pessoa que lhe serviu.

Até a próxima!

Data Título
06/08/2006 Arrumando as malas
06/07/2006 Etiqueta em hospitais
09/06/2006 Comer ou não comer no escritório?
20/05/2004 Etiqueta e comportamento em aviões e aeroportos
10/03/2004 Assédio sexual no trabalho
05/01/2004 Etiqueta no mundo dos negócios
08/12/2003 Como se comportar nas festas de final de ano
07/10/2003 Cuidados com a imagem
01/09/2003 Gorjetas: para quem e quanto dar?
15/08/2003 Descontração em excesso pode afastar as pessoas de você
18/07/2003 Que roupa usar?
10/06/2003 A arte de presentear
07/05/2003 A qualidade no atendimento ao cliente
02/04/2003 Etiqueta na praia
03/03/2003 Apresentações
08/02/2003 Como se vestir bem para cada ocasião
29/01/2003 Bons modos ainda estão na moda, sim!
14/01/2003 Etiqueta nos dias de hoje
 


Segunda  22.10.18
esqueci a senha
cadastre-se
associe-se
 


Termo de compromisso    |    Política de privacidade    |    Parcerias    |    Publicidade
Seja um colaborador

Copyright © 2002 Libardi Comunicação. Todos os direitos reservados.