Blogspot Siga-me no Twitter FanPage no Facebook

Colunistas  Marco Antonio de Tommaso

voltar

Beleza & saúde

Detalhes sobre o colunista

Data: 14/10/2005

Título: A importância da auto-imagem

A auto-imagem pode ser definida como a visão que temos de nós mesmos, o nosso "retrato mental" baseado em experiências passadas, vivências e estímulos presentes e expectativas futuras. Inclui a forma, o tamanho, as proporções do nosso corpo, nossos sentimentos em relação a ele e suas partes segundo nossa avaliação.

A aquisição da auto-imagem se dá por aprendizagem. Ao interagir com as pessoas que lhe são importantes, a criança recebe retorno verbal e não verbal que reforça suas particularidades. A avaliação que faz de si surge a partir da avaliação que os outros fazem dela.

A aparência física, a força e a coordenação motora provocam reações nas pessoas. Meninas bonitas recebem estímulos dos outros que ressaltam essa qualidade. Meninas esportistas são requisitadas para fazer parte de equipes esportivas. A criança chega à formulação de quem é, em parte, devido às próprias observações, mas principalmente pelas observações dos outros para com ela.

O déficit de algum aspecto da aparência é menos importante que os sentimentos que o acompanham, via reação dos que a rodeiam e que com ela interagem.

A imagem que a criança tem de si pode não ser exata. Quanto mais real essa imagem maior facilidade terá de se comportar diante da vida. Quanto mais a criança gostar de sua auto-imagem maior será sua auto-estima.

Adler, discípulo de Freud, falava em sentimentos de inferioridade originários da infância, onde a criança sentia-se pequena e fraca em contato com o adulto, grande e forte. Precisando ser cuidada, tomada ao colo, recebe mensagens de sua dependência e fragilidade.

Em nossa sociedade, onde vivemos a cultura da aparência, a beleza adquire conotação de aceitação de não rejeição. Não ser bela equivale a ser rejeitada. A busca da beleza é também busca de aceitação. Crianças atraentes são mais valorizadas, mais requisitadas. A criança se esforça para ser aprovada e para obter a habilidade que considera mais importante. A beleza é uma delas e a mais valorizada, inclusive como critério de inclusão. Quando pergunta se é bonita está solicitando a aprovação do adulto. Quando não obtém êxito na construção de uma auto-imagem pode generalizar essa inadequação para outras áreas de sua vida. A avaliação que fizer de si, suas crenças a respeito, determinarão seu comportamento.

Pessoas que se consideram feias procedem como tal, mesmo se consideradas bonitas por outras. É elevadíssimo o número de modelos que se vêm feias! Entrevistando-as verifico que, ao longo da infância, não foram consideradas meninas bonitas. A estatura acima da média, a magreza, geraram apelidos como "bambu", Pernalonga e outros. Escolhidas por uma agência, recebem cuidados de imagem que potencializarão sua imagem. Mas a auto-imagem irá demorar em se consolidar, muitas vezes após psicoterapia. A produção interfere na forma em que os outros as vêm, a psicoterapia na forma em que elas se vêm. A auto-imagem é mutável por fatores emocionais, sentimentos, sensações internas, por estimulação cultural, moda, mídia e outros.

Uma auto-imagem potencializa a beleza e a saúde. Mulheres que se avaliam como belas, mesmo sem preencherem as características de um "padrão", apresentam auto-estima e qualidade de vida superior àquelas que são mais atraentes, mas que não se vêm como tal. Sua beleza "rende mais". E tudo começa na infância...

Data Título
10/11/2010 BULIMIA
26/01/2009 Por que modelos podem desenvolver transtornos alimentares?
26/01/2009 Psicologia do Emagrecimento: A MAGIA: SER EMAGRECIDO II
03/01/2009 Ansiedade e comida
10/07/2008 Conversando com Modelos: auto-estima
12/02/2007 Modelo (manequim) subnutrida não desfila!!!
22/01/2007 SPFW e transtornos alimentares
16/08/2006 AUTO-ESTIMA: aquisição
04/02/2006 Gisele e a síndrome do pânico
14/10/2005 A importância da auto-imagem
27/08/2005 Real Beleza: a beleza "real"
19/08/2005 A "Fórmula 1" da beleza
19/08/2005 Beleza: Uma questão de imagem e auto-imagem
23/05/2005 Ser, estar e sentir-se bonita
03/04/2005 Inimigos de modelos
28/10/2004 Beleza feminina: a pesquisa Unilever -Dove
14/05/2004 Auto-estima: sem ela você não trabalha
11/02/2004 Timidez
11/01/2004 Deu branco?
20/12/2003 Psicologia Descomplicada 1: Emagrecimento
26/11/2003 Sinais da anorexia
23/08/2003 Profissões de alta performance
15/06/2003 Quadril 90
01/06/2003 O estresse na vida dos modelos
07/05/2003 Auto-estima e a profissão de modelo
06/04/2003 Auto-estima
06/03/2003 10 dicas para modelos
06/02/2003 Perguntas sobre auto-imagem II
10/01/2003 Perguntas sobre auto-imagem I
28/12/2002 Raiva
20/12/2002 Top não é "toupeira"
09/12/2002 Por que psicologia para modelos?
 


Sexta  20.04.18
esqueci a senha
cadastre-se
associe-se
 


Termo de compromisso    |    Política de privacidade    |    Parcerias    |    Publicidade
Seja um colaborador

Copyright © 2002 Libardi Comunicação. Todos os direitos reservados.